Denguezapp soluciona 95% das denúncias de focos do Aedes aegypti 275 toneladas de pneus que serviam como criadouros foram recolhidas das ruas em 2018

275 toneladas de pneus que serviam como criadouros foram recolhidas das ruas em 2018
A Secretaria de Saúde de Campina Grande divulgou o balanço das ações da Coordenação de Vigilância Ambiental em 2018. Entre os números se destacam a queda do índice de infestação do Aedes aegypti, o volume de pneus inservíveis tirados das ruas e a resolutividade do serviço Denguezapp.imagemNo ano passado, o Denguezapp atendeu a 780 mensagens. Mais da metade das dúvidas e reclamações foi solucionada com orientações através do próprio aplicativo de mensagens. Outras 354 demandas foram encaminhadas para os Agentes de Combate às Endemias, que fizeram visitas aos locais e executaram o serviço necessário. Apenas 5% das solicitações ficaram sem um desfecho resolutivo, em função da quebra de interação por parte do solicitante.imagem“Além da denúncia de locais com focos do mosquito, também recebemos informações sobre aparição de escorpiões e outros bichos, combate que também diz respeito à Vigilância Ambiental, e solucionamos o problema dos moradores. Os usuários têm enviado vários vídeos e fotos, o que ajuda na orientação prévia, pelo próprio whatsapp e também facilita a preparação de material e da equipe para fazer a visita no ponto”, explicou Rossandra Oliveira.imagemO serviço ajudou a diminuir gradativamente o índice de infestação do Aedes aegypti. O primeiro levantamento de 2018 apontou que 6,1% das casas vistoriadas da cidade apresentavam focos do mosquito e, no último levantamento do ano, o índice já havia caído para 3,3%.imagemOutras ações associadas foram fundamentais, como os 56 mutirões de combate ao mosquito e a conscientização da população, ações realizadas em bairros e distritos da cidade ao longo do ano passado. Neste trabalho, 342 combates foram realizados em residências, 275 toneladas de pneus foram recolhidas das ruas, centenas de terrenos baldios foram limpos e os moradores receberam o hipoclorito de sódio para colocar nos reservatórios.imagem“Apesar dessa queda, não podemos descuidar de forma alguma. Estamos no verão, estação em que o ciclo reprodutivo do mosquito fica mais rápido e, paralelo a isso, estamos tendo chuvas ocasionais de verão. Então é importante que os moradores da cidade continuem eliminando os focos e, sempre que necessário, nos procurando através do Denguezapp”, finalizou Rossandra. O número do Denguezapp é 083 99884-9535.
Fonte: Codecom
COMPARTILHE