Iniciada II Semana do Patrimônio Histórico e Cultural em Campina Grande

Abordando os principais aspectos culturais de Campina Grande foi iniciada a II Semana do Patrimônio Histórico e Cultural, na manhã desta quarta-feira, 14. O evento é realizado pela Secretaria Municipal de Educação (Seduc) e a abertura aconteceu na Escola Municipal Selma Agra Vilarim, com apresentações culturais e exposições que retratam o cotidiano da cidade.imagemNa atividade de abertura, os estudantes acompanharam a palestra do presidente do Bloco Jacaré do Açude Velho, Flávio Cândido, que promoveu um resgate histórico a respeito de um dos mais tradicionais blocos carnavalescos de Campina Grande e reconhecido como patrimônio imaterial da cidade.Ao logo da manhã, também foi realizada uma apresentação cultural do repentista e embolador de coco Fredi Guimarães. Além da exposição “Retratos da Feira Central em Xilogravura”, produzida pelos estudantes da Escola Municipal Frei Dagoberto Stucker. A exposição promove a salvaguarda da feira e descreve, através de imagens, o dia-a-dia do local.imagemDe acordo com a coordenadora de Educação Patrimonial da Seduc, Giovanna Aquino, esse ano o evento integrou o público estudantil de todas as fases de ensino, da educação infantil ao EJA. “Além desse diferencial, o evento também promove o lançamento de jogos educativos, financiados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), que serão distribuídos em todas as escolas municipais”, destacou.imagem
Simultâneo à abertura foi realizada uma palestra intitulada “Museus e Memorias de Campina Grande: Retratos da nossa História”, da professora e historiadora Deise Silva Souza, na Escola Municipal Frei Dagoberto Stucker. Além da exposição “Campina Grande em Cena” que exibe, através de fotografias, os principais patrimônios da cidade.imagemAo avaliar o caráter pedagógico do evento, a coordenadora de Educação da Seduc, Izabel Veiga, frisou que a escola é um dos ambientes para promover a importância de preservar o patrimônio material e imaterial de Campina Grande. “Nossas crianças precisam ter a consciência de que o patrimônio é um bem de todos nós e a escola tem um papel determinante para que isso ocorra”, pontuou.imagem
PROGRAMAÇÃO – Ainda nesta quarta-feira, 14, será realizado, na Escola Municipal Rotary Dr. Francisco Brasileiro, um recital com a Filarmônica Epitácio Pessoa e uma palestra com os músicos Adriano Cavalcante e David Rodrigues, abordando a música como representação da memoria afetiva de um povo, patrimônio e gerações.imagemNesta quinta-feira, 15, serão lançados os jogos educativos “Trinca Cultural” e ”Dominó”, no Auditório do Centro de Tecnologia Educacional (CTE), mesmo prédio onde funciona o Museu Vivo da Ciência e Tecnologia. Além disso, ocorrerá uma contação de história com as educadoras da Brinquedoteca na Escola Municipal Luiz Juvino, no distrito de São José da Mata.Já na sexta-feira, 16, último dia do evento, está prevista uma oficina de performances de esculturas de Campina Grande sob coordenação da professora Marcia Menezes, na Escola Municipal Ceai Elpídio de Almeida.

No período da tarde, os professores dos anos finais do Ensino Fundamental vão participar de uma formação para utilização dos jogos educativos em sala de aula no CTE.A programação será encerrada à noite com a exibição de curtas metragens sobre a história de Campina Grande para as turmas do Programa de Educação para Jovens e Adultos (EJA), na Escola Municipal Manoel da Costa Cirne.

Fonte: Codecom
COMPARTILHE