Corrida Regressiva para o Maior São Joao do Mundo

Alavantu! Anarriê! Vai começar o melhor arrasta pé do Brasil 
De 7 de junho a 7 de julho, Campina Grande realiza O Maior São João do Mundo, um dos cinco maiores eventos do país. Em 2019, a festa deve atrair mais de dois milhões de pessoas e injetar cerca de R$ 220 milhões na economia do município

Com homenagens ao centenário de nascimento de Jackson do Pandeiro e à cantora Elba Ramalho, Campina Grande se prepara para uma verdadeira maratona de forró, que começa oficialmente nesta sexta-feira, 7 de junho e prossegue até 7 de julho. Durante 31 dias, O Maior São João do Mundo reunirá grandes nomes da música nordestina e atrações de nível internacional, como a própria Elba Ramalho, estrela da noite de 23 de junho, véspera de São João; e Santana, O Cantador, um dos responsáveis pelo show de abertura da festa.

Com cerca de 550 atrações, mais de 300 horas de forró e público estimado em mais de dois milhões de visitantes, O Maior São João do Mundo está na lista dos cinco maiores eventos culturais do Brasil, segundo o Instituto Brasileiro do Turismo e, desde 1998, a festa de Campina Grande integra o calendário oficial de eventos do Instituto.

Em 2019, os festejos juninos devem injetar cerca de R$ 220 milhões na economia da cidade, segundo estimativas da Secretaria de Desenvolvimento Econômico. “Somente para o Imposto Sobre Serviços – ISS, o valor arrecadado no período do São João deve ser seis vezes maior que a média dos outros meses do ano”, prevê a secretária Rosália Lucas, com base nos dados de pesquisas feitas nos anos de 2017 e 2018.

Realizado por meio de Parceria Público Privada, modelo adotado pela Prefeitura Municipal de Campina Grande desde 2017, em termos econômicos O Maior São João do Mundo, que este ano tem a empresa Medow Entertainment como responsável por sua execução, representa para Campina Grande mais que o Natal significa para os demais municípios brasileiros. Isso se percebe empiricamente pelo intenso movimento nas ruas do comércio central, shoppings, bares, hotéis e restaurantes.

FORRÓ, CULTURA E TRADIÇÃO – Ocupando uma área de 42,5 mil metros quadrados, no Centro da cidade, o Parque do Povo é o foco da programação d’O Maior São João do Mundo, que acontece de forma descentralizada, com pólos culturais nos distritos de Galante e São José da Mata. Este ano, a programação ganhou o reforço da Estação do Turista, espaço onde, além de artistas e bandas regionais, se apresentam quadrilhas juninas e grupos folclóricos.

A estrutura do Parque do Povo inclui cinco palcos, 180 barracas e quiosques para venda de comidas e bebidas típicas, além de restaurantes que oferecem o melhor da culinária regional. A Pirâmide, símbolo maior da festa junina campinense, é o local das apresentações de trios e cantores regionais e onde acontecem os festivais de quadrilhas juninas. Também é lá que anualmente acontece o Casamento Coletivo, cerimônia que reúne dezenas de casais para celebrar a união civil na noite de 12 de junho, Véspera de Santo Antônio.

Atrações de nível nacional e regional estão na programação d’O Maior São João do Mundo 2019. Ficou com  Santana, a missão de abrir a temporada de shows, na noite deste dia 07, que dividirá a honra com uma participação especial de Flávio José. Na mesma noite se apresentam Genival Lacerda, Os Três do Nordeste e Forró Coco Seco. Outros nomes como Wesley Safadão, Alceu Valença, Flávio José, Dorgival Dantas, Léo Santana, Gusttavo Lima, Xand Avião, Matheus e Kauan, Márcia Fellipe e Cavaleiros do Forró, entre outros, se apresentarão no palco da Arena de shows, que este ano foi batizado com o nome da cantora Elba Ramalho.

Eleita embaixadora do São João de Campina Grande, este ano, a paraibana, mais uma vez, se apresentará na noite de 23 de junho, véspera de São João. Durante o show será gravado o DVD comemorativo aos 40 anos de carreira da artista. No palco que tem o seu nome, Elba receberá Rogério Flausino (Jota Quest), Tony Garrido (Cidade Negra), Zélia Duncan e o mais novo fenômeno da internet, Agnes Nunes. E ficará com a goiana Marília Mendonça a missão de encerrar o evento, na noite do dia 07 de julho.

Além dos artistas e bandas, mais de 80 trios de forró se apresentarão nas palhoças instaladas na área gastronômica do Parque do Povo, garantindo muito arrasta-pé para os forrozeiros campinenses e turistas de todo o país.

CENOGRAFIA – Quem visita o Parque do Povo, durante O Maior São João do Mundo, fica conhecendo uma parte da história de Campina Grande, por meio de um trabalho de cenografia que reproduz, em tamanho natural, alguns dos principais prédios históricos da cidade, numa preocupação em preservar a memória da cidade.

Na parte anterior à Pirâmide, ficam instaladas as réplicas da Catedral de Nossa Senhora da Conceição, construção que data da época da fundação da antiga Vila Nova da Rainha, povoado que deu origem a Campina Grande; o Telégrafo, prédio construído em 1812, que também já foi usado como cadeia, onde ficou preso o revolucionário Frei Caneca e que hoje abriga o Museu Histórico e Geográfico da cidade; e o Cassino Eldorado, um dos mais importantes cabarés da cidade, que reunia os barões do algodão e a elite política da cidade, na década de 30.

A cenografia do Parque do Povo reproduz ainda a Vila Nova da Rainha, povoado edificado em torno da igreja, a partir da chegada do desbravador Teodósio de Oliveira Ledo, juntamente com os índios Ariús e que deu origem à cidade de Campina Grande. A Vila Mahal, é uma homenagem a uma personagem muito conhecida em Campina Grande, o cantor e compositor Jorge Mahal, identificado, principalmente, por seu estilo extravagante e irreverente.
O palco da área gastronômica recebeu o nome de Palco Ipiranga, numa referencia ao clube que foi um dos mais importantes redutos da boemia de Campina Grande, nas décadas de 60 e 70. Era lá onde aconteciam os majestosos bailes de Carnaval, que reuniam a elite política e econômica da cidade.

Espaço destinado aos artesãos, o Beco da Pororoca reproduz as casas de um dos mais conhecidos recantos da cidade. Atual Travessa Almirante Alexandrino, a Pororoca era um beco sem saída conta uma das mais pitorescas páginas da história de Campina Grande, principalmente por causa de suas personagens, entre elas, Maria Garrafada e Maria Pororoca.

Quadrilhas juninas são espetáculo à parte no São João de Campina Grande

Um espetáculo  de cores, alegria e emoção. Assim são as quadrilhas juninas, uma tradição que chegou ao Brasil na época da colonização, rompeu as paredes dos salões da burguesia e tomou conta do país nas festas de São João. Antes caipiras, as juninas se estilizaram, ganharam mega produções e se transformaram em verdadeiros espetáculos de dança e teatro. Em Campina Grande, elas envolvem cerca de 1.500 pessoas, entre dançarinos e equipes de produção e movimentam uma verdadeira indústria.

São costureiras e bordadeiras que trabalham praticamente o ano inteiro, na produção das fantasias. Em torno das quadrilhas gira ainda um comércio de calçados, adereços e uma série de outros produtos, que dão brilho e cor às agremiações. As apresentações, sobretudo nos dias de competição, chegam a atrair um público em torno de duas mil pessoas, na Pirâmide do Parque do Povo.

E por falar na Pirâmide, ela já está pronta para receber as apresentações das quadrilhas juninas e o público. Além de decoração tipicamente regional, com bandeirolas e outros elementos da cultura nordestina, a estrutura disponibilizada pela Medow Entertainment para as quadrilhas, inclui ainda camarins, banheiros e arquibancadas com capacidade para mil pessoas.

“Nós reconhecemos o valor cultural das quadrilhas juninas e sua importância para O Maior São João do Mundo. Entendemos que elas, assim como o forró e a fogueira, são símbolos importantíssimos das festas juninas e por isso precisam ser preservadas e incentivadas”, enfatizou o diretor da Medow Entertainment, Jomário Souto.

Cerca de 30 juninas se inscreveram para se apresentar no Parque do Povo, durante a edição 2019 d’O Maior São João do Mundo, além das 20 habilitadas a participar das etapas local e Agreste, dos Festivais de Quadrilhas Juninas, que acontecerão entre os dias 08 e 15 de junho.

08 e 09/06 – Festival de Quadrilhas Juninas da Região Agreste, 19h;

10/06 – Festival das Estrelas Juninas (Escolha da Rainha, Casal de Noivos, Casal Junino e Rainha da Diversidade), 19h;

13/06 – I Festival Estudantil e Festival de Quadrilhas Juninas Escolares, 16h;
14 e 15/06 – Festival de Quadrilhas Juninas de Campina Grande; 19h

Todas as noites, de quarta a domingo (exceto nos dias de Festival), uma apresentação de quadrilha junina por noite, a partir das 20h.

Uma tonelada e meia de fogos para colorir os céus de Campina

Uma verdadeira explosão de cores enfeitará o céu de Campina Grande, na noite desta sexta-feira, 07 de junho, anunciando o início da temporada junina, que prossegue até o dia 07 de julho. O tradicional show pirotécnico de abertura d’O Maior São João do Mundo, volta a ser realizado fora do Parque do Povo e terá duração aproximada de 15 minutos.

“Deixamos o formato de show indoor, realizado nos últimos dois anos, porque percebemos que a população de Campina Grande cultiva algumas tradições e não se pode ignorar esse traço. No formato indoor, quem mora nos bairros mais afastados não vê o espetáculo, que é uma marca registrada d’O Maior São João do Mundo”, explicou o diretor da Medow Entertainment, Jomário Souto.

O show pirotécnico está previsto para acontecer a partir da meia noite. De acordo com o Jomário, será utilizada cerca de uma tonelada e meia de fogos, de origem chinesa. Serão 450 bombas que, ao estourarem, reproduzirão figuras de diversos formatos e cores, que proporcionarão um espetáculo de beleza e emoção no céu de Campina.

Por questões de segurança, os fogos estão sendo instalados numa área desabitada e afastada do Parque do Povo. A empresa responsável pelo show pirotécnico está trabalhando com uma equipe de sete profissionais, com experiência comprovada no manuseio de fogos de artifício.

Fonte: Assessoria de Imprensa Medow Entertainment/Codecom
COMPARTILHE