COVID-19: Semas lança plano de contingência e prioriza atenção às pessoas em situação de rua em Campina Grande

Serviços de banho de cuidados e alimentação três vezes por dia fazem parte do pacote para esse grupo

O prefeito Romero Rodrigues referendou esta semana um plano de contingência de 23 medidas preparado pela secretária Eva Gouveia, da Assistência Social do Município, para prevenção e enfrentamento à Covid-19 na pasta e nos unidades em várias áreas da cidade.

Entre as medidas mais importantes, destacam-se:

– A determinação para o uso do veículo “Banho de Cuidados” em locais estratégicos do centro da cidade, a fim de proporcionar o banho e a higienização dos moradores em situação de rua.imagem– Na mesma linha, vale registro a distribuição de recipientes de álcool em gel e sabão aos moradores em situação de rua que fizerem uso do veículo “Banho de Cuidados”.

– O referenciamenro da Unidade de Acolhimento “Irmã Zuleide Porto”, no bairro da Prata, para o acolhimento e atendimento de higienização e fornecimento de três refeições diárias (manhã, tarde e noite) aos moradores em situação de rua

– Proporcionar o fornecimento de EPI (equipamentos de proteção individual) aos servidores em atividades da SEMAS;

– Remover as cozinheiras e educadores sociais do SCFV e Centro Dia para atuarem em regime de plantão nas ações de atenção ao público de moradores em situação de rua;

No plano de contingência, está se definindo a suspensão temporária de uma série serviços e atividades da Semas:

– Suspender as atividades de atendimento ao público no Cadastro Único, enquadrando os servidores em regime de serviço interno e em home office, com escala e serviços estabelecidos pela sua respectiva coordenação;

– Suspender as atividades de atendimento ao público no SINE Municipal, enquadrando os servidores em regime de servoço interno e de homeoffice, com escala e serviços estabelecidos pela sua respectiva coordenação;

– Suspender as atividades de atendimento ao público nas demais unidades da SEMAS, não mencionadas neste ato, enquadrando os servidores em regime de expediente interno, com escala e serviços estabelecidos pela sua respectiva coordenação;

– Estabelecer o uso do termômetro digital a laser na chegada dos servidores da Semas as unidades de acolhimento institucional, a fim de verificar a temperatura e determinando o retorno imediato as suas residências em caso de anormalidade nos resultados;

– Estabelecer a verificação da temperatura das crianças e  adolescentes acolhidos em um intervalo de duas horas;

Fonte: Codecom
COMPARTILHE