Dia Nacional da Mamografia Campina Grande realiza mais de 10 mil exames em 2019

Esta quarta-feira, 05, marca o Dia Nacional da Mamografia, data escolhida para conscientizar e chamar a atenção para a importância da realização do exame. Em Campina Grande, a Secretaria Municipal de Saúde realizou mais de dez mil mamografias no ano de 2019.

Os dados mostram que mais de 800 pacientes realizaram o exame a cada mês. As mamografias são realizadas no Hospital Municipal Pedro I e nas clínicas particulares da rede conveniada ao Sistema Único de Saúde. Depois da municipalização do hospital Pedro I, a prefeitura adquiriu dois mamógrafos, com recursos próprios, o que ampliou a oferta de exames.imagemAlém da mamografia, que é o exame mais indicado para detectar o câncer de mama, a Secretaria de Saúde também realizou cerca de 10 mil consultas com mastologistas e 4 mil ultrassonografias mamárias. Pacientes de cidades circunvizinhas também são atendidas em Campina Grande, através de encaminhamento.

A mamografia é indicada para mulheres entre 40 e 59 anos de idade e deve ser realizada anualmente para mulheres com histórico de câncer de mama na família e bianualmente para mulheres sem registros da doença na família. O exame é o principal meio de detectar o câncer, que se diagnosticado precocemente tem grandes chances de cura.

Além das ações de rotina, a Secretaria Municipal de Saúde tem desenvolvido atividades para levar o acesso ao exame ao máximo de mulheres. Em 2019, durante a campanha Outubro Rosa, a secretaria realizou diversos exames e consultas com mulheres da Feira Central de Campina Grande.

“Eu nunca fui a um médico desses e nunca fiz exame de câncer de mama, fiz por causa dessa ação. Foi a melhor iniciativa que tiveram”, disse Tereza Maciel, que tem 80 anos de idade e trabalha desde os 10 anos de vida no mercado de carnes da feira.

O câncer de mama é o mais fatal para as mulheres e também pode atingir homens. Com relação à mortalidade, em 2015 e 2016, 40 mulheres da cidade morreram em função da doença. Em 2017, esse número caiu para 30, em 2018 foram 34 e em 2019 foram 36.

Fonte: Codecom 
COMPARTILHE