Em duas semanas, a Força Tarefa já realizou cerca de 300 notificações de orientação aos estabelecimentos

Na manhã desta sexta-feira, 03, ficou decidido em uma vídeoconferência  realizada pelo prefeito Romero Rodrigues e auxiliares, e por representantes das classes empresarial e trabalhadora da cidade, da Secretaria Estadual de Saúde e do Ministério Público, que se mantêm até o próximo dia 13 as medidas restritivas às atividades econômicas em Campina Grande. O objetivo maior dessa decisão é o de se prevenir a disseminação do coronavírus evitando assim um maior aumento de casos de covi-19.

O coordenador do Procon de Campina Grande, Rivaldo Rodrigues participou do encontro e considerou como positivo o resultado da reunião. E que vão intensificar as ações da Força Tarefa até o dia que as medidas restritivas deixem de ser necessárias.imagem

“Vamos continuar nosso trabalho junto a Força Tarefa do município para conscientizar comerciantes e a população a seguirem as recomendações das autoridades sanitárias. Nessas duas semanas a Força Tarefa já realizou cerca de 300 notificações de orientação e fechou um estabelecimento que estava fabricando de forma irregular o álcool em gel a 70%. Um trabalho que reúne o Procon, a Gerência de Vigilância Sanitária, Secretaria de Saúde, STTP e a Segurança Pública do Estado. Todos em prol de um único objetivo, conscientizar a população sobre a necessidade de se prevenir a contaminação por coronavírus. A Prefeitura Municipal tem feito o possível para enfrentar esse inimigo invisível e a população tem de fazer a sua parte”, assevera Rivaldo Rodrigues.

Se você vir aglomerações desnecessárias de pessoas ou estabelecimentos funcionando, agindo contra as orientações da gestão do município, pode fazer uma denúncias nos canais de contato do Procon Municipal, o 151 de segunda a sexta-feira no horário de 8h às 13h, ou no 98185-8168 (WhatsApp) e por aplicativo de celular PROCONCG MÓVEL nos demais horários.

Na reunião desta sexta-feira participaram 50 pessoas, da equipe de Romero Rodrigues, tiveram participação os secretários Filipe Reul (Saúde), Tovar Correia Lima (Planejamento), Rosália Lucas (Desenvolvimento Econômico), Rivaldo Rodrigues (Procon), além dos adjuntos Raymundo Asfora Neto (Saúde) e Felipe Gadelha (Finanças) e do superintendente Félix Araújo Neto (STTP).

O ex-deputado estadual Bruno Cunha Lima também acompanhou o debate. Além destes participaram do encontro online os presidentes Marcos Procópio (Associação Comercial), Artur Almeida (CDL), Helder Campos (Sinduscon), Érico Feitosa do Sindicato de Habitação (Secovi), além do diretor Renato Lago, da FIEP. Como presidentes de sindicatos, integraram o debate José do Nascimento Coelho (Comerciários) e Giovanni Freire (Sintab). Por parte do Ministério Público Estadual, a promotora Adriana Amorim, os procuradores Marcela Asfora e Raulino Maracará, pelo MPT-PB e a procuradora Acácia Soares, do Ministério Público Federal.

Fonte: Codecom
COMPARTILHE