Autor: Notícias PMCG

Evento comemorativo do aniversário do Teatro Municipal conta com grande espetáculo e anúncio de edital do “Quintas Artísticas”

O Teatro Municipal Severino Cabral celebrou seus 59 anos de história em um belíssimo espetáculo de jazz, na noite desta quarta-feira (30). O evento alusivo a importantíssima data para a Cultura de Campina Grande contou com a participação do grupo Amigos da Big Band, Ballet Suellen Carolini e a cantora Nana Siqueira. Intitulado de “A […]

01/12/2022 16h36 Atualizado há 2 meses

O Teatro Municipal Severino Cabral celebrou seus 59 anos de história em um belíssimo espetáculo de jazz, na noite desta quarta-feira (30). O evento alusivo a importantíssima data para a Cultura de Campina Grande contou com a participação do grupo Amigos da Big Band, Ballet Suellen Carolini e a cantora Nana Siqueira.

Intitulado de “A Era do Swing: o Jazz é o Espetáculo”, um repertório com o famoso ritmo embalou não só os bailarinos em palco, como a plateia presente no local, que, ao final das atrações aplaudiu de pé a maestria dos artistas que alí estavam, em alusão também aos que por alí passaram.

Mas, antes da apresentação, tanto a secretária de Cultura da cidade, Giseli Sampaio, quanto o atual diretor da instituição, Allan Peres, prestaram suas devidas homenagens ao Municipal, além de fazerem uma verdadeira prestação de contas das ações já desenvolvidas e planejadas para o próximo ano pela Prefeitura de Campina Grande. Também foi registrada a presença da professora Eneida Agra Maracajá, ex-diretora do Teatro, que pincelou sua história e relação com a casa.

O diretor Allan Peres pontuou que o ano é importante pela comemoração dos 49 anos, mas também porque prospecta as seis décadas do Teatro, em 2023.

“Deve-se pensar nesta data não apenas como o dia 30 de novembro de 2022, mas o início de uma série de atividades, que terá uma culminância em 2023. O Teatro está planejando uma série de projetos que envolvem ações formativas, novos cursos, os retornos dos cursos na área de música, de teatro, produção e audiovisual. Além disso, há uma série de ações voltadas para os eventos culturais”, completou.

Na perspectiva dos eventos culturais, o diretor destacou o Festival Internacional de Música, o Festival de Inverno, o Comunicurtas, o Estrelas da Borborema, Estrelas da Serra, o Centenário de Waldir Azevedo, em março um evento comemorativo à Mulher, e também o fortalecimento do já tão conhecido “Quintas Artísticas”.

“Fora isso, o Teatro também está tomando outra forma, está deixando de ser apenas um local no qual os eventos acontecem e recebe o público para assisti-los, mas também um local que irá contribuir para produção cultural de Campina Grande […] Fazendo com o Municipal não seja apenas um local de fruição da arte, mas também de produção da arte, fazer com que ele seja um ambiente empreendedor na arte e na cultura , na economia criativa”, finalizou o diretor.

Em sua fala ao Teatro e à plateia, a secretária de Cultura, Giseli Sampaio, responsável pela pasta que faz o gerenciamento do Severino Cabral, se emocionou ao falar da instituição. Giseli, que também é artista, lembrou que desde adolescente passou pelo Templo das Artes de Campina Grande.

“Quantas vezes aqui estive dançando pelo Tropeiros da Borborema, compondo coreografias, enquanto professora do Centro Cultural Escola Parque – Lourdes Ramalho, trabalhando pelo Festival de Inverno, dançando e apresentando. Então, é um relato também de historização da minha vida com esta casa”, completou.

Giseli aproveitou o ensejo para tecer elogios a gestão do prefeito Bruno Cunha Lima, que trouxe ao Teatro melhorias históricas, como recuperação do ar condicionado, elevador, caixa cênica do palco, dentre outras que ocorreram e ainda devem ocorrer.

“Há um respeito, uma preocupação, um zelo e cuidado pela Cultura em Campina Grande”, enfatizou a gestora.

”Quintas Artísticas”

Citado na fala do diretor Allan Peres, o projeto Quintas Artísticas teve seu edital publicado pelo prefeito Bruno Cunha Lima, por meio do Semanário Oficial. Nele consta a abertura das inscrições de artistas, grupos artísticos, bandas e cantores, entre 9 de janeiro de 2023 e o dia 20 do mesmo mês, em razão de seleção.

O projeto seguirá o modelo apresentado durante a vasão da Lei Aldir Blanc no município, sendo dedicado a diversas manifestações artísticas, como música, teatro e dança

A seleção, por sua vez, refere-se a participação no Quintas Artísticas, para apresentações no Mini Teatro Paulo Pontes, situado nas dependências do Teatro Municipal, nos meses de março e abril. Sendo este, mais um incentivo à cultura, pensado, idealizado e realizado para Campina Grande.

O Teatro

Enquanto equipamento cultural, o Teatro Municipal Severino Cabral organiza-se como um ambiente de fruição da cultura, recebendo espetáculos locais e de fora da cidade, e um ambiente de incentivo à produção cultural e criativa de Campina Grande. Através de seus departamentos: Artísticos, Formação, Produção Executiva, Arte Midiática e Administrativa, o Teatro desenvolve a preparação profissional de artistas e produtores.

O local, enquanto instituição, ainda presta assessoria ao setor cultural e criativo, incluindo a participação na criação de grupos artísticos nas mais diversas expressões da arte e da produção cultural.

Já sobre a estrutura, o Severino Cabral conta com diversos sanitários, hall, copas, alojamentos e camarins, além do palco principal, plateia, camarotes, e até um mini teatro, o Paulo Pontes, inserido em sua estrutura. Sem esquecer também do elevador que, de forma histórica, voltou a funcionar e receber manutenções garantindo uma total acessibilidade à estrutura.

Codecom


Ao continuar navegando no nosso portal, você concorda com a nossa Política de Privacidade. Para ter mais informações, acesse nossa página de Política de Privacidade

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support