Ministério Público do Trabalho na Paraíba anuncia apoio para aquisição de equipamentos do novo hospital de campanha de Campina Grande

Em vídeoconferência com procuradores, prefeito Romero Rodrigues destaca esforço do Município no enfrentamento à Covid-19
Durante vídeoconferência com integrantes do Ministério Público do Trabalho na Paraíba, na tarde desta quinta-feira, 2, o prefeito Romero Rodrigues conseguiu do colegiado o compromisso de apoio financeiro da instituição para a aquisição de equipamentos para o primeiro hospital de campanha de Campina Grande, na área externa do Hospital Pedro I – mais uma iniciativa para aumentar a rede de proteção à comunidade à ameaça em massa do Covid-19.  O investimento projetado pela prefeitura campinense para equipar a nova unidade é dar ordem de R$ 1,3 milhão.

Pelo MPT-PB, participaram da vídeoconferência os procuradores Marcela Asfora, Andressa Alves Lucena, Marcos Antonio Ferreira e Raulino Maracajá. Com Romero Rodrigues, pela equipe da Prefeitura, integraram a reunião virtual o secretário Filipe Reul, da Saúde Municipal, e o infectologista Rodolpho Dantas.imagemOs procuradores decidiram, prioritariamente neste primeiro momento, entrar em consenso pelo apoio financeiro à Secretaria de Saúde de Campina Grande em relação à aquisição dos equipamentos básicos – no caso, os 42 leitos, aparelhos de ar condicionado, suportes para soros e escadas para as camas hospitalares. O colegiado sinalizou também positivamente para a possibilidade de apoio à aquisição de novos respiradores para o Município.

Ações coordenadas

Ao longo de uma hora e meia, o prefeito Romero Rodrigues e os procuradores do Trabalho trocaram informações e impressões a respeito das providências que vêm sendo adotadas em Campina Grande dentro da estratégia de prevenção e controle do novo coronavírus. Romero destacou o esforço da prefeitura campinense no sentido de dotar o Município de uma rede bem organizada e segura.imagemRomero Rodrigues agradeceu outros gestos de solidariedade e apoio do MPT-PB ao Município e realçou a importância das ações coordenadas de preparação de equipes da Saúde municipal e estruturação das unidades para o enfrentamento da nova doença. A definição do Hospital Municipal Pedro I como referência para a assistência aos infectados e os suportes da Upa Dr. Maia, no Alto Branco, além de suportes no ISEA e Hospital da Criança. O anúncio da transformação emergencial da obra da Central de Hemodiálise em hospital de campanha, segundo ele, eleva o grau de excelência das medidas administrativas para esse fim.

Fonte: Codecom
COMPARTILHE