Nota – Secretário Gilney Porto, da Saúde de Campina Grande

A saúde pública em todo o Brasil, sobretudo nos municípios, enfrenta um problema estrutural histórico, fruto de fatores como o crescimento populacional e o subfinanciamento do SUS. E com Campina Grande não é diferente.

Como todos sabemos, este cenário foi agravado pela pandemia do novo coronavírus, que nos levou a concentrar todos os esforços para salvar vidas. Não há como negar que, com a Covid-19, os últimos dois anos foram extremamente difíceis para a saúde mundial. O foco administrativo, como não poderia ser diferente, passou a ser o enfrentamento da doença e a garantia de assistência aos infectados e pacientes.

Gilney Porto – secretário da Saúde de Campina Grande

Dito isto, e com a responsabilidade que assumi como secretário de Saúde de Campina Grande, tenho toda a tranquilidade em identificar este cenário, ao mesmo tempo em que reconheço ter recebido da gestão anterior um sistema funcionando, seja no combate à pandemia, seja no atendimento a todos os outros aspectos da saúde dos campinenses.

A missão que recebi do prefeito Bruno Cunha Lima é avançar, melhorar o que precisa ser melhorado, cuidar da saúde da população. E é nisto o que estou concentrado, ao lado de toda a nossa equipe, noite e dia.

Não faço avaliações políticas, não entro nesse debate. Sou um médico que dedica a vida a cuidar da saúde. É por isto que repudio a tentativa de tornar um assunto tão importante, quanto a saúde dos campinenses, em futrica ou factóide político.

Codecom

Compartilhar