Prefeitura de Campina Grande e Ministério Público firmam parceria para Censo – Diagnostico da Pessoa Idosa

Foi realizada na manhã da última quarta-feira, 17, no Ministério Público do Estado da Paraíba, promotoria de Campina Grande, uma reunião com objetivo de promover no município o Censo – Diagnostico da Pessoa Idosa. A reunião contou com a presença da secretária municipal da Assistência Social, Eva Gouveia; do secretário Chefe de Gabinete da Prefeitura de Campina Grande, Bruno Cunha Lima; e do coordenador do Núcleo de Políticas Públicas do Ministério Público da Paraíba, Valberto Lira.

Na ocasião foi firmada uma parceria da Prefeitura de Campina Grande, por meio da Secretaria Municipal da Assistência Social (Semas), para implantação de políticas de proteção à Pessoa Idosa, como também a realização de um censo – diagnóstico da população idosa e de instituições de longa permanência.imagemO censo será uma fonte de informações para o diagnóstico que vai identificar qual o perfil da população idosa existente na cidade, qual a faixa de renda e se estão abaixo da linha de pobreza ou de extrema pobreza. O censo verificará ainda quantos residem em instituições de longa permanência no município de Campina Grande.

Segundo a secretaria Eva Gouveia, a Semas contribuirá com o apoio logístico e a disponibilidade de toda a equipe técnica. “Considero muito importante a iniciativa do Ministério Público da Paraíba em realizar o censo – diagnóstico, que acompanhará o público idoso presente em instituições de longa permanência. Entendemos que o resultado desse trabalho irá contribuir muito com o desenvolvimento de políticas públicas para os idosos de Campina,” destacou.imagemNa ocasião, Eva Gouveia destacou ainda que a presença do secretário chefe de Gabinete, Bruno Cunha Lima, na reunião da última quarta-feira, é a certeza do apoio do prefeito Romero Rodrigues na implementação dessa política social. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) projeta que, a partir de 2039, o Brasil terá mais pessoas idosas, acima de 65 anos, do que crianças e adolescentes até 14 anos de idade.

Fonte: Codecom
COMPARTILHE