Autor: Notícias PMCG

Professores da Rede Municipal de Campina Grande apresentam projetos pedagógicos no 20° Congresso Científico Internacional da FIEPS

Dentro de um contexto de 69 profissionais da Educação de todo o Brasil, sete professores da Rainha da Borborema apresentaram seus projetos educacionais, no último final de semana.

24/01/2023 14h55 Atualizado há 3 dias

Sete professores da Rede Municipal de Campina Grande participaram do 20° Congresso Científico Internacional da FIEPS, no último final de semana, sendo três deles reconhecidos pelo Instituto Alpargatas (IA) no Prêmio de Educação Nacional, categoria Educador Nota 10.

O Congresso Internacional de Educação foi sediado em Foz do Iguaçu, no Paraná, e teve participação de 65 países, de cinco continentes. Os profissionais da Rede apresentaram os projetos que foram destaque no ano de 2022. Trata-se de práticas pedagógicas exitosas, aplicadas ao longo dos últimos meses.

As apresentações aconteceram de forma remota e tiveram início na manhã do último sábado, 21, se estendendo até o domingo, 22.

*Os projetos*

A professora Ana Cláudia Soares Pinto, da Escola CEAI Dr. João Pereira de Assis, trabalhou com os estudantes a temática do combate à discriminação racial e representou um dos projetos premiados pelo Prêmio Educador Nota 10 do IA, com o Projeto “A cor da minha pele não te diz quem sou: uma playlist para o exercício da empatia e do diálogo”.

Outro vencedor do Prêmio, o professor Lenaldo da Silva Ferreira, da Escola Municipal Padre Antonino, foi premiado o Projeto “Grafite: transformando paisagens, ocupando lugares. O resgate do Largo das Boninas através da Arte e da Educação”.

Também reconhecida, a professora Cláudia Janaína Galdino Farias Carneiro, da Escola Municipal Félix Araújo, apostou na temática do desenvolvimento sustentável com o Projeto “O protagonismo infantil na efetivação da Agenda 2030: estudos sobre Sustentabilidade”.

A professora Ismênia Pollyanna Frazão Monteiro, da Escola Rômulo José de Gouveia, apresentou o Projeto “Educação em Direitos Humanos: uma perspectiva de bem viver em sociedade”.

A educadora Jeanynni Fortunato Severo, da Escola Maria das Vitórias Pires Uchoa, apostou no Projeto “Horta Mundo Verde – Ciclo de produção e consumo sustentável como base educativa para a comunidade escolar”.

A profissional Zildivania Rufino Franco Silva, também da Escola Maria das Vitórias Pires Uchoa, levou para o Congresso, o Projeto “A utilização de composteira doméstica como forma de sustentabilidade escolar”.

Waléria Cardoso Miranda, da Escola Santo Antônio I – Promoção Humana, apresentou o Projeto “Lápis Mágico – Escrevendo Novas Histórias”.

Codecom


Ao continuar navegando no nosso portal, você concorda com a nossa Política de Privacidade. Para ter mais informações, acesse nossa página de Política de Privacidade

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support