Romero revela três mortes de pacientes do Pedro I nas últimas 24 horas sob suspeita de contaminação pelo coronavírus

Através de uma live, prefeito campinense apela à população para não relaxar em relação às medidas de isolamento social
O prefeito Romero Rodrigues, através de uma live  na tarde desta segunda-feira, 6, fez um balanço sobre todas as ações da Prefeitura de Campina Grande dentro do plano de prevenção e controle à Covid-19.  Dois pontos se destacaram em sua fala: a revelação sobre três óbitos, nas últimas 24 horas, de pacientes que estavam internados no Hospital Municipal Dom Pedro I, sob suspeita de coronavírus, e um apelo para que a população não relaxe em relação às medidas de isolamento social.

Segundo o prefeito, todos os três óbitos foram de pacientes que já chegaram com sintomas respiratórios graves no Pedro I. Dois destes casos são de pacientes residentes em Campina Grande, que deram entrada na unidade no sábado (04), um homem de 56 anos e uma mulher de 77 anos que já tinha histórico de doença respiratória. Ela veio a óbito no domingo e ele nesta segunda.imagemJá o terceiro caso trata-se de uma mulher de 55 anos do município de Olho D’água, mas que já havia sido transferida para um hospital de Piancó, no Sertão do Estado. A paciente era hipertensa, deu entrada no Pedro I ontem e morreu na manhã de hoje. Apesar dos sintomas, muito parecidos com Covid-19, todos os casos ainda são tratados como suspeitos e aguardam a confirmação do teste para confirmação de Covid-19.

De acordo ainda com o prefeito, a Secretaria Estadual de Saúde solicitou os exames e assegurou que, até esta terça-feira, 7, terá condições de confirmar ou não se a causa das mortes dos pacientes foi a Covid-19.imagemEsforço de guerra – De acordo com Romero, a Prefeitura campinense vem fazendo o máximo esforço para se preparar para o enfrentamento da doença. Campina Grande, segundo lembrou ele, está referenciando 69 municípios paraibanos – o que projeta uma população total de 1,2 milhão de habitantes.

Dentro do verdadeiro esforço de guerra desenvolvido pelo Município, Romero Rodrigues destaca a garantia de 138 leitos – sendo 42 de UTI na estrutura municipal (30 no Pedro I, seis no Isea e seis no Hospital da Criança) além de uma série de ações setoriais envolvendo a Assistência Social, a Comunicação e os órgãos de fiscalização.imagemApelo à população – Após expor os dados atualizados sobre a Covid-19 em Campina Grande, o prefeito Romero Rodrigues voltou a pedir que a população ajude no esforço do Município de lutar contra o avanço da doença, reafirmando a necessidade de que se mantenha o máximo possível de isolamento social.

O prefeito destacou o sacrifício grande que muitos setores vêm fazendo em prol de melhores resultados para Campina Grande – a exemplo do comércio, das escolas públicas e privadas, e das universidades. “Não há meio mais eficaz para nós vencermos essa guerra do que o isolamento. Se cada um fizer sua parte, passaremos por essa tempestade sem grandes perdas”, destacou o prefeito.

Romero Rodrigues mostrou-se particularmente preocupado com o volume de pessoas no centro da cidade, desrespeitando as orientações e medidas adotadas pelo Município e Estado. Publicamente, desautorizou o Procon-CG, neste momento, a aplicar qualquer multa por eventuais desobediências no setor comercial, mas enfatizou o caráter de alerta a que todos estão submetidos.

Fonte: Codecom
COMPARTILHE