Secretaria de Saúde de Campina Grande suspende procedimentos eletivos no SUS

Devido à pandemia de coronavírus, a Secretaria de Saúde de Campina Grande suspendeu, por até trinta dias, o agendamento de procedimentos eletivos na rede pública municipal de saúde da cidade. A determinação vale a partir desta quinta-feira, 19, e tem o objetivo de priorizar os atendimentos de urgência e emergência, evitando a aglomeração de pessoas nos serviços de saúde. Os procedimentos que já haviam sido marcados não deixarão de ser realizados.

Desta forma, está suspensa a marcação de cirurgias, exames e consultas eletivas para usuários residentes em Campina Grande e de municípios pactuados, assim como a emissão do cartão do SUS e a realização de atividades de grupo. A medida não irá prejudicar o atendimento a gestantes, pacientes oncológicos, pacientes que fazem tratamento de hemodiálise e ostomizados, que continuarão realizando tratamento de rotina. imagemO secretário de saúde, Filipe Reul, explicou que as medidas foram tomadas com base nas recomendações de diversos conselhos de classe. “Estamos respeitando as orientações dos conselhos e também ouvindo os nossos servidores sobre os processos de trabalho. Nossas unidades de saúde vão continuar abertas à população. Todos os profissionais da saúde vão atuar nesse momento de cuidados e orientações aos campinenses a respeito do novo coronavírus”, justificou.

Ainda segundo Filipe Reul, a suspensão do agendamento dos procedimentos eletivos vai permitir que equipamentos e espaços dos serviços de saúde fiquem à disposição para atendimento aos possíveis casos de covid-19. “Um exemplo disso é o tomógrafo do Hospital Pedro I que ficará à disposição para realização de exames que vão ajudar a diagnosticar problemas pulmonares, muito recorrentes nos pacientes com a covid-19”, explicou o secretário.

Odontologia  Os serviços eletivos de saúde bucal também serão afetados pela medida. Portanto, apenas os procedimentos odontológicos de urgência e emergência serão realizados nas Unidades Básicas de Saúde, Centros de Saúde, Policlínicas e nos CEOs- Centros Especializados em Odontologia. O atendimento de odontologia para pacientes com deficiência que é realizado no Hospital Municipal Pedro I também ficará suspenso temporariamente.

Visitas  Outras medidas já anunciadas nesta terça-feira (17) foram a restrição das visitas aos pacientes internados nos hospitais públicos e privados e a suspensão temporária dos estágios nos serviços de saúde para evitar a circulação de estudantes nas unidades hospitalares.

Fonte: Codecom
COMPARTILHE