SEDE participa de painel na Campus Day

Título de Cidade Criativa concedida pela Unesco a Campina Grande foi o tema das discussões

O recente ingresso de Campina Grande na Rede Mundial de Cidades Criativas e a trajetória percorrida até esta consolidação foram temas do painel “Entenda porque somos cidade criativa da UNESCO”, mediado pelo professor e coordenador do curso de Jogos Digitais da Unifacisa, Rodrigo Motta, durante a Campus Day. O evento acontece durante todo este sábado, na Federação das Indústrias da Paraíba (FIEP).

Rosália Lucas – secretária de Desenvolvimento Econômico de Campina Grande

Os debatedores convidados para falar sobre a temática estiveram diretamente ligados neste processo (desde a candidatura) e seguem à frente de projetos que estão sendo desenvolvidos para valorizar a produção midiática em Campina Grande. Os convidados foram a secretária de Desenvolvimento Econômico da Prefeitura de Campina Grande (SEDE), Rosália Lucas; a diretora da Fundação Parque Tecnológico da Paraíba, Nadja Oliveira e o diretor técnico do Sebrae Paraíba, Luiz Alberto Amorim.

Rosália Lucas destacou, que o desejo de ver Campina Grande ingressar na Rede Mundial de Criatividade surgiu dois anos atrás e partiu da dedicação de várias entidades que colaboraram com a execução da ideia até o resultado alcançado. “Todo o contexto histórico de Campina Grande envolve a economia criativa, desde os primórdios até os dias atuais. Além disso, a cidade tem bagagem suficiente dentro da área à qual foi escolhida, que é justamente as artes midiáticas. Ao encontrarmos o apoio que necessitávamos para tornar real a então candidatura, buscamos, enfim, a consagração do título”, disse.

Rosália disse que na próxima terça-feira, 07 de dezembro, participará de uma reunião na cidade de Santos, São Paulo, com todas as 24 cidades membro da Rede Mundial de Criatividade na categoria de artes midiáticas. “Essa será uma oportunidade ímpar para mostrar algumas das características de Campina Grande, como O Maior São João do Mundo, que na próxima edição presencial terá a missão de se tornar ainda mais midiático”, completou a secretária.

A Fundação Parque Tecnológico teve uma grande participação na elaboração do dossiê e, segundo a diretora da instituição, Nadja Oliveira, visando colaborar com o surgimento de novos projetos.

“O Parque Tecnológico tem a partir de agora na sua área de atuação, a temática artes midiáticas, cultura e economia criativa. Então, não vamos medir esforços para desenvolver essa área. Agora com esse selo a gente precisa captar, a gente precisa se unir para pegar esse filho e fazer ele crescer de forma construtiva e pujante”, frisou Nadja.

Por sua vez, João Alberto Amorim falou sobre as parcerias firmadas pelo Sebrae com escolas técnicas, no sentido de incentivar a cultura do empreendedorismo e da economia criativa entre a população.

“Esse trabalho está sendo feito com o objetivo de que as pessoas passem a enxergar o mundo de forma diferente, sem depender do salário mínimo e, assim, irmos avançando na certeza de que daremos um salto enquanto sociedade”, disse.

Codecom

Compartilhar