Autor: Notícias PMCG

Seduc promove apresentação dos projetos de Educação Patrimonial desenvolvidos durante o ano sobre a Feira Central

Evento é financiado pelo Iphan e realizado em parceria com a Prefeitura de Campina Grande e administração da Feira Central  A Secretaria de Educação de Campina Grande (Seduc), através da Coordenação de Educação Patrimonial (Coep), promoverá na próxima segunda-feira, 7 de dezembro, a partir das 8h, a apresentação dos resultados dos projetos desenvolvidos durante o […]

02/12/2020 17h26 Atualizado há 2 anos

Evento é financiado pelo Iphan e realizado em parceria com a Prefeitura de Campina Grande e administração da Feira Central 

A Secretaria de Educação de Campina Grande (Seduc), através da Coordenação de Educação Patrimonial (Coep), promoverá na próxima segunda-feira, 7 de dezembro, a partir das 8h, a apresentação dos resultados dos projetos desenvolvidos durante o ano sobre a Feira Central de Campina Grande. Os projetos fazem parte do Pacto de Salvaguarda, assinado em 2018 pelo Instituto Nacional do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e Prefeitura de Campina Grande. Desde 2017, a Feira Central de Campina Grande é reconhecida como Patrimônio Cultural Brasileiro.

A Programação conta com a apresentação de cinco projetos que destacam os elementos culturais da Feira Central. A imprensa está convidada para realizar cobertura do evento, que acontecerá no Espaço Cultural do Mercado Central da Feira. Em cumprimento às normas sanitárias de prevenção à Covid-19, cumprindo o distanciamento social e evitando aglomeração, o evento será gravado neste dia e transmitido posteriormente pelo canal da Seduc no Youtube.

Importância da culminância de ações – Para a coordenadora de Educação Patrimonial nas Escolas, Giovanna Aquino, o evento representa a valorização do patrimônio histórico e cultural que é a Feira Central. “A culminância desses projetos culturais representa não apenas uma prestação de contas das ações culturais que vêm sendo desenvolvidas, ano a ano, pelo IPHAN e PMCG à comunidade feirante, a partir das demandas indicadas pelo comitê de salvaguarda da Feira, mas principalmente a continuidade e valorização de bens culturais”, explica.

Ainda segundo Giovanna Aquino, as várias manifestações representadas na Feira Central contribuem com a Educação Patrimonial e, assim, mantêm-se viva na memória das futuras gerações. “São expressões culturais como o cordel e as manifestações populares do coco de embolada, do repente, do pandeiro, das rodas de capoeira, como também ações culturais e pedagógicas de educação patrimonial, nas gerações futuras, que contribuem com a salvaguarda do patrimônio cultural brasileiro, que é a nossa rica Feira Central em Campina Grande”, destaca a coordenadora geral do Coep.

Para a arquiteta do Iphan, Carla Gisele Moraes, o evento representa a consolidação dos projetos iniciados em 2019. “Foram projetos executados na feira, financiados pelo Iphan, envolvendo vários bens culturais reconhecidos como patrimônio cultural brasileiro, como a própria Feira de Campina, a Literatura de Cordel, a Roda de Capoeira e o Teatro de Bonecos Popular do Nordeste, conhecido na Paraíba como Babau. Os projetos foram acompanhados ainda pelos servidores da Superintendência do IPHAN na Paraíba, Emanuel Braga e Nina Vincent Lannes”, afirma.

Programação:

1. Exposição Fotográfica Itinerante “Feira de Campina, um caldeirão cultural”

Curadoria: Valmir Pereira da Silva e Iphan-PB

A exposição fotográfica “Feira de Campina, um caldeirão cultural” reúne uma seleção de 40 painéis, fruto de 15 anos de impressões e sensações captados num processo de pesquisa foto-etnográfica na Feira.

O conjunto de 40 painéis móveis (banners) em lona de polietileno trará fotos coloridas e em preto e branco, de forma a valorizar o momento histórico, a proposta conceitual e o conjunto das imagens.

2. Dia do Rojão: apresentações culturais

Coordenador: Fredi Guimarães

Apresentações culturais de emboladores, repentistas, sanfoneiros que foram realizadas durante o segundo semestre de 2019 até março de 2020 serão reapresentadas brevemente nesta culminância, que contará com apresentação cultural principal do artista Benedito do Rojão.

3. Botando banca: ações culturais de salvaguarda do cordel na Feira Central de Campina Grande

Coordenadores: Josafá de Orós e Fredi Guimarães

Composição de banca de cordel no Espaço Cultural da Feira central, com aquisição de acervo, constituição de cenário móvel e aquisição da obra Feira Central Patrimônio Cultural do Brasil: Livro e cordel para ilustrar com distribuição nas escolas públicas municipais.

4. Livro-catálogo “Coisas de Mei de Feira”

Organização: Giovanna de Aquino Fonseca Araújo

Em virtude da pandemia esse produto foi lançado por ocasião do 3º aniversário de registro da Feira, nos formatos digital e físico. Será distribuído, posteriormente, pela gerência da feira a todos interessados.

5. Ações culturais de salvaguarda dos ofícios de modos de fazer:

Oficina de Cordel e Xilogravura (Josafá de Orós);

Oficina de confecção de bonecos (Corrinha dos Bonecos);

Oficina de teatro de bonecos (Chico Oliveira);

Oficina de música coco de embolada (Fredi Guimarães);

Oficina de capoeira (Equipe Capoeira na Feira).

O público-alvo para as oficinas de arte e cultura foram crianças e jovens ligados ao Projeto Tamanquinho das Artes. Na de capoeira, os jovens capoeiristas que atuam na Feira Central de Campina Grande, realizando há alguns anos uma roda de capoeira mensal, sempre no primeiro sábado do mês.

Durante a realização do evento o cordelista Fredi Gomes Guimarães estará lançando o folheto de cordel “É o Jacaré do Bem /Junto ao Carnaval da Paz”.

Fonte: Codecom


Ao continuar navegando no nosso portal, você concorda com a nossa Política de Privacidade. Para ter mais informações, acesse nossa página de Política de Privacidade

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support